Centro Oeste e o transtorno no cancelamento de algumas linhas




Na última sexta-feira, 11, foi publicado no portal do Jornal Expresso Ilustrado, uma entrevista do diretor da CO ao programa Giro Crítico e Noticioso.

Durante a entrevista dois temas abordados chamaram a atenção, os quais são: diminuição de passageiros e gratuidade da passagem.


Para o diretor André, um dos principais fatores que levaram a diminuir o número de passageiros é a facilidade que se tem para adquirir um carro ou uma moto, segundo André, Santiago possui uma frota de mais de 30 mil veículos. 


Gratuidade 


A Centro Oeste transporta 5.500 passageiros por dia em Santiago. No entanto, apenas três mil pagam a passagem, já que os demais (2.500) usufruem da gratuidade (idosos, brigadianos e outros beneficiados por lei). “A nossa fonte de receita é o passageiro. Com tanta gratuidade, a passagem acaba ficando mais onerosa para quem paga”. André acredita que a gratuidade tende a diminuir ou até a acabar em alguns anos, como já ocorreu em vários países.


Usuários querem solução

Nos comentários da publicação é notório a insatisfação com os serviços prestados pela empresa. A principal reclamação dos usuários é o cancelamento de algumas linhas como Alto da Boa Vista/Belizário, pois muitos dependem do transporte para ir trabalhar e/ou estudar. 


Muitos cobram também, uma posição do poder executivo e legislativo na busca de uma solução para os problemas encontrados. 





foto: nova pauta





Comentários

  1. Vai ser complicado para essas pessoas q precisam dessas linhas canceladas...lamento mas tá ficando pior que a encomenda..

    ResponderEliminar
  2. E horrivel isso pois aqui no bairro jardim tinha onibus nos domingos e feriados só a tarde agora nem a tarde tem mais e ruim para quem precisa sair ou trabalhar em feriado que precisa dos ônibus

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares